Autoridades tiram filhos a casal depois de fazerem teste de QI

Denúncias às autoridades foram feitas por familiares do casal.

Um casal, residente em Oregon, nos Estados Unidos, perdeu a custódia dos filhos, depois de ter sido apresentada uma queixa às autoridades, por parte de familiares do casal, afirmando que o bem-estar das crianças estaria em risco, segundo noticia o jornal regional The Oregonian.

Um destes familiares, o pai de Amy, a mãe das crianças, garantiu que a filha “não tem instinto materno”, o que coloca os seus netos em risco.

Após as denúncias feitas, o casal foi obrigado a realizar um teste de QI para apurar o nível de inteligência. Feitos os testes, os especialistas revelaram que o nível de QI de Amy era de 72 e o de Eric de 66, valores que estão abaixo da média – de 90 a 110.

No entanto, nem toda a gente concorda com a retirada da custódia dos filhos ao casal. Um especialista, Sherrene Hagenbach, que acompanha o casal, garante que “após múltiplas sessões a observar a Amy e o Eric a interagir com os filhos não foi encontrada qualquer razão para que as crianças lhes fossem retiradas e entregues ao cuidado do Estado”.

Jornal i