Melhores alunos são os que mais fazem TPC

2016100615Em Portugal, os melhores alunos são os que mais trabalham fora da escola, como por exemplo, TPC, explicações dentro e fora da escola ou fazem pesquisa.

Em média,  os alunos portugueses com notas de ‘muito bom’ trabalham cerca de três horas semanais a mais que os restantes alunos. Entre os países europeus, é em Portugal onde se nota “a maior diferença”.

A conclusão é do relatório do projeto aQueduto, que é hoje divulgado, sob o tema “Números, letras ou tubos de ensaio?” que é realizado por um grupo de investigadores da Fundação Francisco Manuel dos Santos em parceria o Conselho Nacional de Educação, órgão consultivo do Ministério da Educação.

O estudo refere ainda que os alunos ‘muito bons’ a Matemática “tendem a trabalhar o mesmo número de horas” que os ‘muito bons’ a Leitura e a Ciências, “até porque são com frequência os mesmos indivíduos”.

Entre os restantes países europeus existe uma “grande dispersão” quanto a este indicador.

Na Finlândia é onde os alunos são expostos “a menor quantidade de trabalho após o horário escolar”, mas é onde é exigido aos alunos ‘mais fracos’ um pouco mais de esforço. Também na República Checa, na Dinamarca, na Suécia e na Polónia tendem a exigir mais trabalho extra aos alunos com piores resultados.

Fonte : Sol