Grávidas que comem mais fruta têm bebés mais inteligentes

2016090309Estudo traça uma ligação entre o consumo de fruta durante a gestação e a inteligência do bebé.

A fruta é um dos alimentos indispensáveis na alimentação saudável, até mesmo durante a gravidez. Embora o tipo de fruta e a quantidade dependam de gestação para gestação, a inclusão deste alimento deve ser tida em conta na grande maioria dos casos pelos benefícios que porta.

Conta um recente estudo da Universidade de Alberta, no Canadá, que o consumo de uma peça de fruta a mais por dia durante a gravidez pode aumentar a probabilidade do bebé nascer mais inteligente. Esta ligação, noticiada pelo The Wall Street Journal, surgiu depois de terem sido analisadas 688 crianças.

De acordo com a investigação, a ingestão de uma peça de fruta adicional aumenta a capacidade cognitiva do bebé logo no primeiro ano de vida, tal como acontece o os alimentos ricos em ácido gordo ómega 3, os únicos até agora associados a uma melhoria cognitiva, como conta a publicação.

Mais concretamente, um maior consumo de fruta durante a gestação foi associado a um aumento de 2,38 pontos no desenvolvimento cognitivo do bebé no primeiro ano de vida, tendo sido ainda detetado um aumento na ordem dos 30% do índice de desempenho de aprendizagem e memória olfativa entre os bebés cujas mães consumiram mais 30% de fruta por dia, ou seja, mais uma peça do que o habitual.

Divulgado no EbioMedicine, o estudo salienta que, embora os resultados sejam concretos, é preciso aprofundar esta teoria e realizar novos testes tanto em animais como em humanos, uma vez que o consumo elevado de fruta durante a gravidez pode fazer disparar os níveis de açúcar no sangue e provocar o aparecimento de diabetes gestacional. Além disso, o estudo foca-se no primeiro ano de vida do bebé, não sendo ainda conhecido o real impacto do consumo de fruta por parte da mãe na capacidade cognitiva da criança a longo prazo.

Fonte : Notícias ao Minuto