Escola recusa receber crianças

20150807_01“Sabemos que há salas disponíveis, há professores disponíveis no quadro da escola, e por isso não faz sentido não criar uma turma para estas crianças.

” Nelson Pinto, presidente da Associação de Pais da EB 2/3 de Peso da Régua, é o porta-voz da revolta de 17 encarregados de educação cujos filhos, que fazem 6 anos entre 16 de setembro e 31 de dezembro, arriscam não entrar este ano para o 1.º ano.

Os pais do agrupamento de escolas João Araújo Correia estão dispostos a lutar para que os filhos não fiquem fora do sistema educativo durante um ano. “Já não há vagas no pré-escolar nem os deixam ir para a escola.

Só queremos que abram uma turma”, sublinha Márcio Teixeira. “Há quatro professores que não vão ter alunos e duas salas vazias”, vinca. A direção do agrupamento remete explicações para a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares-Norte, à qual o Correio da Manhã solicitou um esclarecimento, sem resposta.

Fonte : CM