Contratados 3782 professores para o ano inteiro

20150828_14Listas de colocações foram divulgadas esta tarde pelo Ministério da Educação e Ciência. Contratados mais 526 professores do que no ano passado.

A partir desta tarde, os professores contratados têm até terça-feira para aceitarem o horário em que ficaram colocados e até quarta-feira para se apresentarem na respetiva escola. Ministério da Educação e Ciência (MEC) contrata este ano 3782 docentes, mais 526 com horários anuais do que no ano passado.

Os que conseguiram colocação são uma pequena parte dos 26 730 candidatos a professores que foram a concurso. É que apesar de existirem 17 850 horários para preencher, tiveram prioridade os 13 130 docentes dos quadros que foram a concurso. Os candidatos podem consultar as listas no site da Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE).

Este ano como houve entradas de contratados nos quadros (concurso externo) e mobilidade interna dos professores do quadro (concurso interno), todos os docentes colocados nos Quadros de Zona Pedagógica (QZP) foram obrigados a concorrer. Daí que tenham existido 11 521 candidatos nesta categoria. Destes 10 330 ficaram colocados. Nos quadros de escola ou agrupamento registaram-se 1979 docentes que não tinham mais de seis horas de aulas atribuídas e por isso tiveram também de ir a concurso.

Entre os contratados, dos 25 296 que se candidataram à contratação inicial ficaram colocados 2833. Aos quais se juntam 979, dos 1434 que tinham pedido a renovação do seu contrato. O que dá um total de 3782 contratados para todo o ano letivo.

Neste momento ficaram com horário-zero 1194 professores dos quadros (tanto de escola como de zona pedagógica), que devem apresentar-se na última escola onde estiveram colocados, a fim de perceber se aí existe algum horário com menos de 8 horas letivas que lhes possa ser atribuído.

Recorde-se que neste concurso apenas estão disponíveis horários anuais com mais de oito horas letivas. Seguindo agora os restantes horários – 2132 – para as reservas de recrutamento, que devem avançar na próxima semana, e para a contratação através da Bolsa de Contratação de Escola (BCE), apenas disponível para escolas com contrato de autonomia e Territórios Educativos de Intervenção Prioritária (TEIP). A maioria dos lugares deve seguir para a BCE uma vez que nesta fase do concurso apenas os professores dos quadros podiam ocupar lugares dos 303 agrupamentos TEIP e com autonomia.

Com a disponibilização esta tarde das listas, 11 dias mais cedo do que no ano passado, o ministério cumpre assim a promessa de antecipar a colocação dos professores, para garantir um arranque das aulas mais tranquilo, depois dos problemas gerados no ano passado pelo erro na BCE.

Fonte : DN