Abandono do centro comercial de Vila Franca de Xira motiva críticas na câmara

20150827_13A oposição na Câmara de Vila Franca de Xira critica o estado de abandono do antigo centro comercial da sede do concelho e defende a atuação da presidência, que reconhece a “urgência” e diz estar em contacto com o proprietário.

“A Câmara Municipal [liderada pelo PS] tem de ter uma atitude efectiva: tem de notificar urgentemente o proprietário a resolver o problema e tem de lhe dar um prazo para o fazer porque, a continuar assim, passará a ser também um problema da cidade”, disse o vereador da CDU Nuno Libório.

Afirmando que esta é “uma preocupação constante”, o vereador sublinhou que as antigas entradas e saídas do Vila Franca Centro se tornaram em “locais insalubres”.

Nuno Libório recordou que se trata de um edifício de grandes dimensões situado em pleno centro da cidade e que se encontra abandonado. “Os prejuízos imediatos que traz para a cidade deveriam ser alvo de uma preocupação de outro tipo por parte da câmara”, defendeu.

Também o vereador eleito pela Coligação Novo Rumo Rui Rei disse que o proprietário “tem de ser obrigado a actuar para que a cidade não sofra as consequências”, afirmando que há “pessoas a dormir e a fazer necessidades” nas portas laterais do centro. “O dono tem de ser notificado a actuar”, disse o vereador, admitindo que “mais tarde ou mais cedo o poder político tem de tomar uma decisão acerca daquele mono”.

Segundo Rui Rei, na última reunião pública da Câmara a questão foi levantada, tendo o presidente Alberto Mesquita (PS) admitido que uma das soluções poderia passar pelo entaipamento daquelas entradas. Contactado pela Lusa, o presidente do município reconheceu a “urgência” de se resolver a “situação de insalubridade” junto ao centro comercial e referiu que executivo municipal já contactou o proprietário do edifício, a empresa Circuitos, do grupo Obriverca, no sentido de avançar com o entaipamento das entradas. “Temos feito aquilo que está ao nosso alcance, uma vez que se trata de um empreendimento particular. Já notificámos os proprietários e aguardamos uma resposta”, afirmou o autarca socialista.

Alberto Mesquita referiu ainda que têm sido discutidas com os proprietários várias hipóteses de reutilização daquele espaço, entre elas a de ali virem a funcionar serviços camarários. “Há uns anos a Câmara celebrou um protocolo com o proprietário do centro comercial para que fossem ali instalados serviços municipais, mas isso nunca se tornou realidade por uma questão financeira. É uma situação que não está ainda fechada de todo”, apontou.

A Lusa tentou contactar a empresa gestora do antigo centro comercial de Vila Franca de Xira, mas até ao momento não foi possível obter uma resposta.

Inaugurado em 1994, o Vila Franca Centro fechou portas a 31 de Outubro de 2013 por falta de condições financeiras.

Fonte : Público