Há alunos a receber notas mais altas do que o suposto

20150120_14No momento de dar notas aos alunos, há escolas mais e menos exigentes segundo os dados divulgados pelo Ministério da Educação e Ciência. É nesse sentido que a Inspeção-Geral da Educação e Ciência vai analisar os maiores desvios, explica o Público.

Qual o critério de avaliação nas escolas? Que nota é dada a um aluno no exame nacional? Será que os professores dão notas superiores ao que seria expectável? Estas são as questões colocadas pelo Ministério da Educação e Ciência, que acabou por verificar que existem 24 escolas, das quais 14 são privadas, que dão realmente notas significativamente mais altas.

Esta situação acontece sobretudo no Norte do país, que “poderá estar a utilizar critérios de avaliação do desempenho escolar dos alunos menos exigentes do que os critérios utilizados nas médias das outras escolas”.

A informação consta do portal InfoEscolas, que apresenta para cada uma das 570 escolas, estatísticas, referentes a 2009-2013.

“É importante prestar atenção a todos os casos extremos” e as escolas podem agora “refletir e eventualmente ajustar as suas práticas”, porque “uma escola isolada, por si só, não consegue saber com exatidão se está a ser mais exigente ou menos exigente do que a generalidade das outras escolas”, explica o ministério.

A Inspeção-Geral da Educação e Ciência vai averiguar os dados e, “nos casos de maior afastamento”, irá “utilizá-los em próximas intervenções inspetivas, com recomendações focadas no processo de avaliação interna dos alunos”.

Fonte : Público